Americana libertada pelo Irã reencontra mãe em Omã

Sarah Shourd ficou presa por mais de um ano sob acusação de espionagem

Americana Sarah Shourd reencontra sua mãe ao chegar a Muscat, em Omã, após ser libertada pelo governo iraniano/Mohammed Mahjoub/14.09.2010/AFP

A americana Sarah Shourd, de 31 anos, reencontrou com sua mãe assim que chegou a Muscat, em Omã, depois que as autoridades iranianas a liberaram da prisão em Teerã, onde era mantida presa por 14 meses.

Segundo a rede americana CNN, Sarah chegou a Omã radiante, após mais de duas horas de voo fretado a partir de Teerã. A fiança de R$ 857 mil (US$ 500 mil), estabelecida para que a universitária ganhasse a liberdade, foi paga por fontes de Omã, disse um oficial sênior do governo americano de Barack Obama à CNN.

Logo ao chegar ao aeroporto local, Sarah disse estar muito feliz com sua liberdade e agradeceu às autoridades.

- Eu esperei por esse momento por muito tempo, e eu sou extremamente grata por estar aqui. Quero começar por dar os meus sinceros agradecimentos ao sultão de Omã, o sultão Qaboos.

A americana agradeceu também o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad, e o aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã.

Americana pede liberdade de companheiros presos no Irã

Sarah disse, em declaração coletiva à imprensa transmitida pela CNN, que focará seus esforços na libertação dos companheiros presos com ela na região de fronteira do Irã com o Iraque, em julho de 2009. Os americanos Shane Michael Bauer e Josh Felix Fattal, noivo de Sarah, permanecem encarcerados no Irã.

- Eu não posso aproveitar minha liberdade sem conseguir a liberdade deles também. Eles não merecem permanecer presos um minuto a mais do que eu mereço.

Os três americanos foram presos depois de terem cruzado ilegalmente uma fronteira não marcada para o Irã, durante uma caminhada na região iraquiana do Curdistão. O país acusou os três de espionagem, denúncia que os Estados Unidos e os americanos negam.

O presidente Obama agradeceu às autoridades da Suíça, Omã e todos que "trabalharam de forma incansável e admirável ao longo dos últimos meses". Mas apelou para que o Irã liberte Bauer e Fattal.


Fontes: R7 - Agências

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails